O Grande Descanso!

…Poderia Deus descansar no meio de espinhos e cardos? Poderia Ele ter descanso no meio dos suspiros, das lágrimas, dos gemidos e das dores, as enfermidades, a morte, degradação e culpa de um mundo arruinado? Poderia Deus assentar-Se, na realidade, e celebrar um sábado no meio de tais circunstâncias?
Seja qual for a resposta dada a estas interrogações, a verdade é que a Palavra de Deus ensina-nos que Deus não teve ainda sábado, a não ser aquele de que fala o segundo capítulo do Gênesis. “O dia sétimo”, e não outro, era o sábado. Mostrava a perfeição da obra da criação; porém, a obra da criação foi manchada, e o descanso do sétimo dia interrompido; e assim, desde a queda até à encarnação, Deus não deixou de trabalhar; desde a encarnação até à cruz, Deus o Filho trabalhou; e desde o Pentecostes até esta data, Deus o Espírito Santo tem estado trabalhando.
Certamente, Cristo não teve descanso quando esteve no mundo. E verdade que Ele acabou a Sua obra — bem-aventurada e gloriosamente a acabou —, porém, onde passou Ele o dia de sábado?- No sepulcro! Sim, prezado leitor: Cristo, o Senhor, Deus manifestado em carne, o Senhor do sábado, o Criador e Mantenedor do céu e da terra, passou o sétimo dia no silêncio sombrio do túmulo. Não há nisto uma voz para nós? Não há nisto ensino? Poderia o Filho de Deus passar o sétimo dia na sepultura se esse dia fosse para ser passado em paz e descanso, e de sentir que nada mais restava fazer? Impossível!

Não precisamos de mais provas da impossibilidade de guardar o sábado do que aquela que nos é dada com a sepultura do Senhor Jesus. Podemos ficar ao lado dessa sepultura admirados de a achar ocupada por uma tal Pessoa no dia de sábado; mas, oh! a razão é óbvia. O homem é uma criatura caída, arruinada e culpada. A sua longa carreira de culpa terminou com a crucificação do Senhor da glória; e não só com a Sua crucificação mas colocando uma grande pedra sobre a porta do sepulcro, para evitar, se fosse possível, a Sua saída dali.
E o que fazia o homem enquanto o Filho de Deus estava na sepultura? Guardava o sábado! Que pensamento! Cristo na sepultura para reparar um sábado quebrado, e no entretanto o homem procurando guardar o sábado como se ele não tivesse sido quebrado. Era o sábado do homem, e não de Deus. Era um sábado sem Cristo — uma formalidade vazia, ineficaz, sem valor, porque era uma formalidade sem Cristo e sem Deus.

[pags. 14 e 15, Notas Sobre o Pentateuco – Genesis `a Apocalipse- C.H. Mackintosh]

” Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.
29 Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis DESCANSO para a vossa alma.” (Mat 11:28-29 ARC)

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s